Conheça a história de amor da Francisca, de Caicó, vencedora do Concurso do Dia dos Namorados

Para celebrar o amor, a Toli realizou um Concurso Cultural para o Dia dos Namorados. As clientes puderam contar suas histórias e concorrer a R$ 1.000,00 em compras. Foram centenas de relatos emocionantes, onde todas compartilhavam um ponto em comum: a celebração de um sentimento puro e verdadeiro. Conheça agora a história de amor da Francisca, cliente da Toli Caicó, uma das cinco premiadas.

Ao meu eterno Junhão,

Eu sempre quis viver uma longa e linda história de amor. Ao conhecer tive a certeza que não seríamos apenas amigos e sim viveríamos a mais linda história. Os nosso acampamentos nossas pedaladas e nossas longas conversas eram apenas o início da mais bela união. O nosso propósito era apenas ser feliz e fazer o outro mais feliz ainda. Quando vimos que não dava mais pra ser apenas amigos e companheiros de aventura, pois já não entendíamos como um simples toque de mão ou um olhar mexia tanto com a gente. Nossas mãos quando se tocavam fazia ressonância em todo o nosso corpo. Mil ideias nos rodeavam após cada toque e cada olhar.

Então combinamos de trocarmos um poema que falasse de tudo que sentíamos, pois queríamos viver esse delicioso mistério e seria entregue no dia do meu aniversário na parede do açude Itans, noite de lua cheia em comunhão com nossos amigos mais próximos. O poema que me presenteou:

“Eu não entendo
como um simples toque de mão
ou um olhar
mexe tanto com a gente?!
Sua mão
que me tocou a mão,
fez ressonância
em todo meu corpo.
Esse seu toque
trouxe o seu corpo
para o meu corpo,
para minha mente
ao meu coração.
Mil ideias
me rodeavam
após esse toque.
Fiquei extasiado
sem saber o que fazer…
Descobri coisas incríveis
em mim, e em você…
Foi uma sensação extremamente excitante…
Comecei a escrever este poema,
mas só se completará
com a presença,
de novo,
desse toque,
dessa mão,
e desse corpo todo em mim…”

E o poema que eu lhe dei:
“Nós, um delicioso mistério
União de pensamentos e carícias
Carícias de lado a lado
O corpo colado noutro corpo
Porovcando um sabor infinito
Aos poucos tornando-se venerável
Não sei como começou
Mas, queria ter certeza que não vai acabar
Você é terno
Eu sou louca
Enfim. Gostaria de dizer:
Somos uma terno laucura de amor.”

Depois da troca de poemas, entendemos que o sentimento era mútuo e poderia ser vivido intensamente, e vivemos, até que você partiu sem mim. Mas deixou comigo um jardim de flores com duas flores especiais, que são nossos filhos, presentes divinos. Dedicamos toda nossa vida a eles e agora só me resta regá-las com todo amor, carinho e dedicação. Vocês sempre será meu eterno anjo de ternura. Sempre te amarei, sempre te amarei.

Essa história foi lida ao vivo num programa de rádio na cidade de Caicó-RN, confira aqui: https://www.instagram.com/p/BynkomflVpg/